Conheça a história do tricot, marca registrada da grife Renata Campos

Conheça a história do tricot, marca registrada da grife Renata Campos

O tricot é uma técnica para entrelaçar o fio de lã ou de algodão de forma organizada, criando-se assim um pano que, por suas características de textura e elasticidade, é chamado de malha de tricot ou simplesmente tricot.

Acredita-se que a técnica tenha nascido no Egito antigo onde o entrelaçamento era feito com a ajuda de ossos ou madeira. Posteriormente, foi levada aos ingleses pelos Belgas, onde as mulheres passaram a produzir meias e cachecóis para a família. Na época, era usado fios de lã pura que elas mesmas produziam, por isso, até hoje o tricot está relacionado ao inverno, mas graças à tecnologia foi possível também a criação das malhas de verão através de fios leves e apropriados.

O tricot pode ser feito manualmente, com duas agulhas, ou só com uma que, além de propiciar o entrelaçamento do fio, criando cada ponto, abrigam a malha de tricot já tecida. E também pode ser feito através de máquinas de tricot, o que também resulta num pano muito semelhante à malha manualmente tecida.

No final dos anos 1920 o tricot foi introduzido como uma tendência da alta moda em grande parte graças a estilistas Europeus ao lançar o consagrado sweater de tricot incluindo Chanel que contribuiu com o “empoderamento fashion” do tricot ao lançar seus cardigãs e sweaters com referências esportivas.

Durante as duas grandes guerras mundiais, as mulheres tricotavam peças para os soldados, mas foi no final dos anos 60 que o tricot se popularizou no mercado da moda, ocorrendo nos anos 70 um retorno ao tricot artesanal.

Nos anos 80 e 90, porém, devido a produção em massa oriunda de países asiáticos, o tricot entrou para a lista negra da moda, ganhando a fama de roupa de vovó.

Felizmente, o tricot retomou o seu lugar de prestígio e valor e atualmente se encontra em alta, ocupando destaque nas passarelas nacionais e internacionais e sempre presente nas coleções de inverno e de verão de estilistas conceituados.

O estilo de handmade foi resgatado, mas também trouxe a modernidade de um maquinário de ponta unindo simplicidade à sofisticação, o clássico ao moderno, exaltando o cuidado com todos os detalhes e a qualidade das tramas. O Tricot é desenvolvido de diferentes formas, texturas e design, com fios nacionais e importados e maquinário com alta tecnologia para desenvolver peças com pontos diferenciados e padronagens exclusivas.

O tricot indiscutivelmente tem o seu charme e elegância próprio e basicamente qualquer peça pode ganhar uma versão em tricot, adicionando um look chick ao seu estilo. As coleções de invernos redesenham o tradicional e confortável suéter, ampliam a versatilidade dos cardigãs com estilos compridos ou curtos. Os vestidos de tricot ganham novas formas com os modelos longos ou curtos e texturas caneladas. E os diferentes modelos das blusas de tricot canelado com manga, alça fina ou as cavadas também ganham destaques juntamente com as confortáveis jaquetas em tricot.

As texturas também são múltiplas, destacamos algumas delas:

Jacquard: é uma textura criada pelo entrelaçamento dos próprios fios proporcionando um tecido mais resistente e complexo com grande durabilidade.

Lurex:  Tricot feito com fios metálicos. Ele está presente em blusas simples ou em modelos mais sofisticados como saias longas e vestidos.

Canelado: o tricot canelado consiste em listras em relevo na vertical ou horizontal proporcionando um shape justo e altamente confortável.

Tricot pied poule: padronagem clássica que faz sucesso no inverno com todo o seu romantismo e elegância. O nome é francês e significa, literalmente, pé de galinha, devido ao formato dos seus fios entrelaçados, que formam um xadrez menor.

Sem dúvida a versatilidade e conforto e elegância das peças em tricot são itens obrigatórios em seu closet.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *